31/01/11

apocalípse.


Sinto o chão a estremecer, a nossa pequena casa vermelha abana por todos os lados, consigo mesmo sentir as tábuas de madeira que formam as nossas paredes lascarem, às vezes desalinham-se de tal maneira que consigo ver a luz poderosa e apocalíptica lá de fora a entrar por entre elas avisando a destruição. Sinto-me tão seguro aqui dentro, a casa parece prestes a desabar a qualquer segundo, e eu estou simplesmente calmo, por vezes até esboço um sorriso discreto, que define o que sinto por dentro: estás ao meu lado, abraçada a mim, posso sentir o teu calor de uma forma tão intensa que parecemos apenas um, e isso é maior que tudo, isso deixa-me completamente feliz e realizado, e melhor que isso, sei que também é assim contigo! As paredes começam a arder, a nossa 'cabana' no meio do nada está a destruir-se num passe de magia e sinto o coração um tanto apertado por todas as nossas memórias e sonhos estarem a desaparecer, cada metro quadrado tem um pouco de nós, e este nosso sonho (eu, tu e a nossa casinha longínqua) tornou-se a realidade mais perfeita que poderíamos ter, por isso é como se estivessem a arrancar um pedaço das nossas vidas. Mas o medo está longe, esse tão e até demais comum sentimento hoje não se apoderou de mim, no momento mais propício a ele, o meu coração fechou-lhe as portas por tua causa, não há espaço para mais nada, estás aqui comigo e sinto-me a pessoa mais contemplada do mundo, por ter quem eu amo exactamente ao meu lado num momento destes, eu sei que conseguimos ser superiores a tudo, o que sentimos está acima de qualquer coisa concreta, é sobrenatural, existirá para sempre e para além da vida, e isso significa tudo. As chamas nos cercam por todos os lados, já não existe nada, não existe mais vida à nossa volta, o horizonte tornou-se um conjunto de fogo e lava, o céu laranja não parece terrestre, e os nossos corpos debaixo dele começam a queimar como pedaços de madeira, mas não existe dor, tudo o que conseguimos sentir é um ao outro, e morro agora da maneira que sempre quis, com os teus braços enrolados no meu corpo, e a sentir a tua respiração perto do meu ouvido.

14 comentários:

fabiana s disse...

:| que lindo...
e é um final feliz, porque quando temos a pessoa que mais amamos do nosso lado mais nada importa. desligamo-nos de tudo o resto, não queremos saber de mais nada: isso é amar, amar de uma forma muito verdadeira! amo-te muito*

Anónimo disse...

lindo!
e hoje as minhas próprias lágrimas fazem de mim naúfrago da saudade. triste estou, e triste vou continuar até este dia chegar ao fim, e todos os outros dias sem ti. fazes-me falta miúdo, fazes-me falta

douglas cardoso. disse...

who are you? *-*

Anónimo disse...

hoje não estou muito bem amor! fui assaltada mesmo à porta da escola por um preto. eu estava com os meus amigos, e o preto, tinha mais de 1,90m, atacou-me e agrediu-me. ficou toda a gente cheia de medo porque ele tinha uma socateira na mão :l fui à esquadra identificar suspeitos, tive lá mais de uma hora. enfim
mas de resto está tudo perfeito, e por aí?

Anónimo disse...

LOOOOOL era "who" e não sei porquê pareceu-me ter visto "how"! tu sabes quem é meu amor, no fundo. pensa (a)
depois preciso de te contar melhor essa história. cuida do alfie! amo-te

lene disse...

tá na cara que é a bia, só pela forma de falar.

Sara Martins disse...

está tão perfeito este texto, douglas. escreves lindo! *.*

douglas cardoso. disse...

biaaaaa! @

só podes estas a gozar b! os teus amigos fugiram e e deixaram-te espancada? kk oh, espero que estejas bem, que se passa com leiria? :c
tá, tenho saudades depois quero saber isso melhor. Eu cuido muito bem sempre. txi amo gata.

Sara Martins disse...

todos os textos que aqui deixas são fantásticos. não digas então que tem dias. obrigada :)

Anónimo disse...

não me deixaram lá sozinha, como é óbivo, mas ficou tudo cheio de medo porque ele estava armado! e depois o A, a essa hora estava a ter aula, e depois quando saiu queria ir atrás dele :0 ainda bem que ele não estava comigo, senão tenho a certeza que a defender-me tinha ido parar ao hospital. mas depois conto-te tudinho! com leiria? nada, só andam com muitas muitas obras agora. imensas estradas no centro cortadas porque andam a requalificar o centro histórico
amo-te @

fabiana s disse...

claro que tá, fui que arranjei né. actualiza-me isto, oki? ly @

fabiana s disse...

sabes bem que te amo. <3

fabiana s disse...

UM SÓ! <3

fabiana s disse...

sim meu amor. you know how much I love you too*

Enviar um comentário